Intoxicações e envenenamentos

ORIENTAÇÕES GERAIS

- Cuidados com a segurança do socorrista, evitando que este entre em contato com o produto intoxicante.
- Remover a vítima para local arejado.
- Afrouxar as vestes e, caso estejam contaminadas, retirá-las, cortando-as.

- NUNCA deixar a vítima sozinha.
- Deixar a vitima falar, deixando-a o mais confortável possível;
- Transportar a vítima em posição lateral, a fim de evitar aspiração de vômito, se ocorrer.
- Transportar junto, restos da substância, recipientes, aplicadores.

O QUE FAZER

1. Nos casos de intoxicação por contato (pele)

- Lavar abundantemente o local afetado com água corrente.
- Se os olhos forem afetados: lavar com água corrente durante 15 minutos e cobri-los, sem pressão, com pano limpo ou gaze;
- Encaminhar ao serviço médico.

2.- Nos casos de intoxicação por inalação

- Remover a vítima para local arejado.
- Encaminhar ao serviço médico.

3.- Nos casos de intoxicação por ingestão


- Não provocar vômito.
- Não oferecer água, leite ou qualquer outro líquido.
- Encaminhar, com urgência, para serviço médico.

SEMPRE que consultar a Central de Intoxicação é importante saber:

- Tem sintomas de intoxicação? Quais?
- Qual o produto ingeridoe quantidade.
- Capacidade do frasco onde estava o produto e quantidade restante.
- Tipo de ingestão: acidental, intencional ou forçada?
- A vítima usa medicamentos habitualmente?
- Se intoxicação por gás: tempo que inalou o gás e se o ambiente é ventilado ou não?
- Se intoxicação por contato: tempo que ficou com a roupa.
- Medidas de socorro tomadas até o momento.

Utilize as condutas do Centro de Controle de Intoxicação
(CEATOX 0800 148110)

O QUE NÃO FAZER

Nao provocar vômito em:

- Menores de 1 ano ou idosos.
- Vítimas com alteração do nível de consciência (sonolência, agitação).
- Vitima que ingeriu produtos caústicos (soda cáustica), derivados de petróleo (gasolina, querosene), metais pesados (chumbo, mercúrio) e resíduos sólidos (vidro, madeira).


INTOXICAÇÃO E ENVENENAMENTO

Veneno

Substância que, se introduzida no organismo em quantidade suficiente, pode causar danos permanentes ou temporários.
As intoxicações e o envenenamento são causados pela ingestão, aspiração e introdução no organismo, acidental ou não, de substâncias tóxicas de naturezas diversas. Podem resultar em doença grave ou morte em poucas horas se a vítima não for socorrida em tempo.

Substâncias comuns nas intoxicações

- Entorpecentes e medicamentos em geral.
- Produtos químicos utilizados em laboratório e limpeza doméstica.
- Alimentos deteriorados.
- Venenos utilizados no lar (como raticidas).
- Gases tóxicos.

Vias de penetração


- Boca: ingestão de qualquer tipo de substância tóxica (química ou natural).
- Pele: contato direto com plantas ou substâncias químicas tóxicas.
- Vias respiratórias: aspiração de vapores ou gases emanados de substâncias tóxicas.

Reconhecimento

Exame do local

- Situações de risco, como por exemplo a presença de produtos de limpeza ou medicamentos ao alcance de crianças.
- Restos de drogas, veneno nos arredores
- Recipientes, aplicadores
- Vômito.


Sinais e sintomas

1.- Envenenamento por ingestão

- Queimaduras, lesões ou manchas ao redor da boca.
- Odores incomuns da respiração, no corpo, nas roupas da vítima ou do ambiente.
- Hálito com odor estranho.
- Transpiração abundante.
- Queixa de dor ao engolir.
- Queixa de dor abdominal.
- Náuseas, vômito, diarréia.
- Alterações no nível de consciência, sonolência..
- Convulsões.
- Alumento ou diminuição do diâmetro das pupilas.
- Alterações no pulso, respiração e temperatura.

2.- Envenenamento por contato


- Manchas na pele.
- Coceira.

- Irritação nos olhos.
- Dor de cabeça.
- Temperatura da pele aumentada.

3.- Envenenamento por inalação

Dependem do tipo de veneno inalado. Geralmente ocorre:
- Respiração rápida.
- Tosse.
- Freqüentemente os olhos da vítima aparecerão irritados.

Material retirado do Site do Hospital Albert Einstein em 02/09/2009